04 de Janeiro, 2019

Devotos celebram aniversário de 137 anos do Venerável Pe. Donizetti

O sacerdote nasceu em 3 de janeiro de 1882, em Cássia (MG)

O Santuário Nossa Senhora Aparecida de Tambaú (SP) ficou repleto de devotos tambauenses e romeiros, na quinta-feira (3), que acompanharam a celebração da Missa comemorativa pelo aniversário natalício de 137 anos do Venerável Pe. Donizetti. A celebração foi presidida pelo reitor do Santuário e vice postulador da causa do sacerdote, Pe. Anderson Godoi e, ainda, contou com as presenças do Padre Diego, das Irmãs e autoridades do município.
Na homilia, Padre Anderson destacou a santidade do aniversariante, modelo de vida cristã, citando várias passagens dos 35 anos que residiu na cidade. Destacou a obediência de Pe. Donizetti em relação aos seus superiores e também a maneira simples de comportamento que cativava a todos. Durante a celebração, as zeladoras da Casa/Museu Pe. Donizetti depositaram rosas junto ao quadro do sacerdote, ao lado do altar.
Padre Anderson disse que o Venerável repartia até sua alimentação quando via alguém faminto e também da partilha que sempre fazia questão de destacar nas celebrações.
As crianças Laís e Miguel, entraram distribuindo pães. Foram momentos emocionantes. Padre Donizetti tinha um carinho especial pelas crianças que o adoravam.

Ao final da celebração, todos ouviram a bênção poderosa gravada do Pe. Donizetti e rezaram pela sua beatificação.

 

Nascimento e família de Pe. Donizetti

Padre Donizetti foi abençoado por ter nascido e crescido em uma família devota. Seus pais, Tristão Tavares de Lima e Francisca Cândida Tavares de Lima (conhecida como Chiquinha), casaram-se em 27 de junho de 1870. Os dois muito jovens, ele com 25 anos e ela com 18, foram morar em Santa Rita de Cássia (MG).
Tristão e Chiquinha iniciaram sua vida de casados em uma casa muito modesta, que ficava à beira da estrada, onde o amor entre eles, gerou 16 filhos, mas oito não ultrapassaram a tenra idade.
Tristão era um homem muito devoto e, quando morria um filho anotava em sua bíblia que tinha sido menino ou menina muito amado, querido e que havia sido batizado.
Em 3 de janeiro de 1882, com o quinto filho a sobreviver nasceu um menino, que foi batizado no dia 22 de janeiro do mesmo ano pelo pároco padre Marciano Pereira da Fonseca, recebendo o nome de Donizetti Tavares de Lima, em homenagem ao compositor italiano Gaetano Donizetti.

Por: Amex/ colaboração Jornalista Francisco Sartori (Fiquinho)
137 anos Pe. Donizetti


comments powered by Disqus