24 de Janeiro, 2019

Santuário de Tambaú relembra últimos batizados celebrados por Padre Donizetti

Um dos batizandos recebeu o nome "Donizetti" em homenagem ao sacerdote

Na última terça-feira, 22, o Santuário de Tambaú e devotos de Padre Donizetti celebraram o aniversário de Batismo do religioso. Em 22 de janeiro de 1882, Donizetti Tavares de Lima recebeu o Sacramento do Batismo, elebrado pelo padre Marciano Pereira da Fonseca, na Igreja Santa Rita de Cássia

Em vida, Padre Donizetti realizou diversas celebrações de Batismo. Um dos últimos, foi de Rubens Donizetti, conforme relatado pela devota Sirlene Aparecida da Silva, moradora de São Sebastião do Paraíso (MG): “Minha família residia na época em Tambaú. Dona Luzia [mãe de Rubens] havia perdido uma menina no final da gravidez. Quando estava grávida do Rubens, o Padre Donizetti disse para ela trazer o menino para batizar que ele seria o padrinho. Rubens nasceu em 13 de fevereiro de 1961 e o batismo foi realizado em 15 de março desse mesmo ano, na Igreja São José. O padre celebrou o Batismo e foi também o padrinho junto de Nossa Senhora Aparecida, como consta em sua certidão, no livro tombo da Paróquia de Santo Antônio. Recebeu Donizetti em seu nome como homenagem dos pais, Luzia Maria de Jesus Silva e Cristóvam Costa da Silva, ao sacerdote. Foi realmente uma grande bênção esse acontecimento na vida do Rubens que hoje está com 57 anos”, relatou.

Já o último batismo realizado por Padre Donizetti foi em 01 de junho de 1961, da filha de Valdete Barboza e Cristiano Rodrigues: Mariza. Após 15 dias deste feito, o religioso partiu para a vida eterna, junto a Deus e Nossa Senhora Aparecida.

Sirlene, que visitou o Santuário de Tambaú para agradecer ao Padre Donizetti pelas graças alcançadas e rezar por sua breve beatificação, aproveitou para contar sobre uma bênção recebida, há 15 anos, por intercessão do Venerável: “Passei por diversos problemas de coluna, então certo dia vim a Tambaú, participei da missa no Santuário e depois visitei a casa onde morou o padre. Ao sentar em sua cama, senti uma fisgada nas costas. Daquele momento em diante, fiquei completamente curada. Nunca mais tive nenhum problema nesse sentido até hoje”, concluiu a devota.

Por: Francisco Sartori