05 de Julho, 2016

Aposentada que tinha paralisia cerebral agradece ao Pe.Donizetti

Para Maria Conceição Farias Chagas estar em Tambaú e poder agradecer ao Sacerdote é gratificante
Em 1954 a então garota Maria Conceição Farias Chagas, de 7 anos, veio a Tambaú no colo de sua mãe Luzia Farias Chagas, pois não andava devido a paralisia cerebral sofrida quando tinha um ano e residia na zona rural de Franca (SP).
             Maria relata com muita alegria aquela data memorável para ela. ”Havia uma multidão na praça, participamos da missa celebrada pelo Pe.Donizetti. Depois conseguimos chegar até ele. Minha mãe explicou o meu problema de saúde e ele pediu para me colocarem no chão. Minha mãe tinha medo achando que eu iria me machucar, pois não andava. Na terceira vez que ele pediu me colocaram no chão e sai correndo entre aquela multidão, irradiante de felicidade. Fui curada exatamente naquele momento. Até mancava um pouco, mas estava curada. Foi uma bênção de Deus através do intercessor Pe.Donizetti. Passei por sete cirurgias, cinco anos de fisioterapia, mas somente o Padre é que resolveu de verdade, por isso sou grata a ele pelo resto de minha vida. Ele me fez andar”.
            Ela poderia até se aposentar por invalidez, se quisesse, mas fez questão de trabalhar durante trinta anos na Prefeitura Municipal de Franca até se aposentar por tempo de serviço. Exerceu a função de contadora e também é formada em administração.
            Para completar as graças alcançadas em Tambaú, assim se expressou Maria. ”Quebrei dois dedos da mão esquerda. Tirei RX que apontou realmente fratura. Devido a gravidade da lesão, o médico disse que não poderia fazer nada. Visitei o túmulo do Pe.Donizetti, passei aquela água abençoada e recuperei os movimentos nos dedos”.
            O Servo de Deus residiu em Franca onde fez o curso primário. Dona Maria reside até hoje na cidade de Franca, no Jardim Integração. Para ela estar nesta cidade e poder agradecer ao Sacerdote é gratificante. ”Pelos milagres que realizou em minha vida, já o considero um Santo. Mas quero que a Igreja eleve ele na glória dos altares. Com toda devoção e fé que tenho nele desde criança, transmitida pela minha mãe, faço as orações pedindo pela sua beatificação. Obrigada, meu querido Pe.Donizetti”.