06 de Março, 2015

Criança colocou soda cáustica na boca formando uma grande ferida

Sempre que pode dona Ângela se desloca à Tambaú para participar da celebração eucarística no Santuário da Mãe Aparecida
Os depoimentos das pessoas que visitam a casa/museu do Pe.Donizetti são impressionantes. Cada pessoa relata à sua maneira com fervor a graça alcançada por alguém da família ou por si própria.
           Um dos depoimentos que chama a atenção foi relatado pela senhora Ângela Carminhatto Bragerolli de 80 anos, moradora da Vila Franco na cidade de Descalvado-SP.:- “Meu filho André Luís Bragerolli, quando tinha 9 meses, colocou na boca uma lata suja de cera “parquetina”contendo soda cáustica que eu havia usado para desentupir a pia. Aquilo formou uma ferida enorme ficando que nem uma brasa. Não havia remédio ou pomada que curasse a ferida. Os médicos tentaram de tudo e nada resolvia. A criança não conseguia ingerir quase nada de alimentação. A situação estava desesperadora. Coloquei o copo com água na hora da bênção e fiz o pedido ao querido Pe.Donizetti para ajudar o meu filho. Dei aquela água “benta” para ele tomar e lavei sua boca com ela. Meu pedido foi com tamanha fé que sua cura foi instantânea, impressionante como ele foi curado na hora. Naquele dia ele tomou leite e sopa e nunca mais teve nenhum problema na boca. Foi uma mudança total em sua fisionomia, que nunca vou esquecer.”
         Sempre que pode dona Ângela se desloca à Tambaú para participar da celebração eucarística no Santuário da Mãe Aparecida. Ao adentrar na casa onde viveu Pe.Donizetti, sua alegria demonstra seu carinho pelo Servo de Deus, que intercedeu junto a Deus para a cura do pequeno André Luís.