27 de Junho, 2016

'Pe. Donizetti é uma luz para o mundo', disse Padre Antônio Maria

Em Tambaú, além de celebrar a missa na Semana Pe.Donizetti, ele também interpretou várias canções para alegria e encantamento de todos
O Pe.Antônio Maria esteve em Tambaú participando da Semana Pe.Donizetti e falou de sua alegria em retornar à cidade. “É a segunda vez que estou aqui nesta “Terra Santa”. Ouvi dizer que Tambaú também é chamada de “Cidade dos Milagres”. Estou feliz por voltar aqui, especialmente porque sei que minha vinda é o meu encontro com Pe.Donizetti. Vim também para me encontrar com ele, com a sua mensagem, a sua Santidade. Peço a Deus que me dê a graça de receber as bênçãos e as graças que  necessito para a minha caminhada de Sacerdote, através da intercessão deste Servo de Deus que prezo e admiro muito; e que tenho também propagado através das palavras e das pregações. O Papa João Paulo II disse que o Brasil precisa de Santos. Agora, mais do que nunca, se estamos em crise é porque estivemos pouco em Cristo. Ser Santo é isso, é viver em Cristo, é estar por Cristo, com Cristo, vivendo. Então, que o Pe.Donizetti me ajude também com a sua intercessão, para que eu possa ser um pouquinho melhor”.
           Quando se referiu a Marcha da Fé, caminhada realizada todo ano em Tambaú, homenageando o Servo de Deus, assim se expressou Pe.Antônio Maria. “Meu irmão, minha irmã, que bom que nós temos o Pe.Donizetti como uma luz. O próprio Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo, vós sois a luz do mundo também. O Pe.Donizetti é uma luz para o mundo. Então, que bom que nós temos esse Padre como um ideal, porque nós podemos ter milhões de ídolos, mas eles acabam logo, eles decepcionam. Nós estamos vivendo um momento de grande decepção no País. Cada dia a gente fica ouvindo mais novidades ainda. Como os ídolos caem, como se misturam na lama. Os ideais não, eles vivem para sempre. E Pe.Donizetti é um ideal. Olhemos para ele como luz, como sal da terra, como fermento. E nos deixemos levedar por ele, nos deixemos iluminar por ele, nos deixemos conservar por ele. As virtudes desse Padre são muitas. Deus realmente nos quis dar um exemplo de que tudo é possível quando a gente ama Deus. O Pe.Donizetti foi um homem como eu, como tantos outros, foi um ser humano, não foi Divino; mas, de tanto amar a Deus, de tanto viver com Deus, ele tem sim uma gama de diversidade também, ele é a imagem e a semelhança de Deus para todos nós. Vamos venerá-lo com todo nosso amor, vamos amá-lo e vamos tê-lo como nosso guia. Nós precisamos de guias e o Pe.Donizetti é um grande guia. E esta caminhada que vocês celebram neste ano, 40 anos de caminhada, é para nos lembrar que Jesus é o caminho. Caminhemos no caminho de Jesus como Maria fez, como o Pe.Donizetti fez, como os Santos fizeram, e vamos tocar o barco para a frente.”
           Sobre o trabalho que realiza evangelizando através da música, Pe.Antônio Maria disse que é um meio extraordinário. Como não sou um padre intelectual, nem padre teólogo, sou um padre que canta, e o canto é uma arma extraordinária, uma arma divina que penetra nos corações. Sou muito feliz e agradecido a Deus por isso, porque acredito que Ele me usa como instrumento Dele. E é Ele que faz tudo.
           A respeito do trabalho realizado com crianças, Pe.Antônio Maria disse o seguinte: “Construi um orfanato, trabalhei muitos anos em São Paulo, criei muitas crianças órfãs, tive filhos adotivos, dei todo meu amor e meu nome também, porque se tornou necessário para alguns. Hoje, dois desses meus filhos já estão casados. São crianças que criei, e continuamos agora com a “Casa/Lar São João Menino” na cidade de Extrema (MG).  Fundei uma comunidade religiosa, “As Filhas de Maria Servas dos Pequeninos, que estão me ajudando a trabalhar com essas crianças que são maltratadas, que tem muitas dificuldades na família.
            Pe.Antônio Maria é um Padre/Cantor que aproveita também este dom que Deus lhe deu para evangelizar através da música. Em Tambaú, além de celebrar a missa na Semana Pe.Donizetti, ele também interpretou várias canções para alegria e encantamento de todos.
Pe.Antônio Maria em Tambaú