08 de Abril, 2016

Romaria de cavaleiros visita o Santuário

A Comitiva Dez a Dez, da cidade de Itamogi (MG), pelo quarto ano seguido chegou ao Santuário para participar da celebração da Santa Missa, às 10h, no último final de semana
A devoção e a fé das pessoas fazem com que sigam determinados caminhos em romaria, muitas vezes de distâncias inimagináveis, para alcançarem o local religioso determinado em busca de um lenitivo para o corpo ou para a alma. Esses romeiros vão caminhando, em cavalos, bikes, motos, veículos, caminhões, ônibus; não importa, o importante é chegar ao local pré-estabelecido. Durante o trajeto param para a alimentação, o descanso e também para cuidar dos animais, dedicando a eles muita atenção, carinho e cuidado. Sempre levam junto a imagem do Santo(a) protetor(a) e fazem suas orações. O romeiro é um predestinado, privilegiado, porque procura a Deus em primeiro lugar, e depois o local onde fazem suas orações, pedidos e agradecimentos.
        O Santuário Nossa Senhora Aparecida de Tambaú (SP) é um dos locais mais procurados pelas pessoas de religiosidade e fé, no interior do Estado de São Paulo. Toda semana, centenas de pessoas se organizam em romarias e se dirigem à casa da Virgem Santíssima.
        No último final de semana a Comitiva Dez a Dez, da cidade de Itamogi (MG), pelo quarto ano seguido chegou ao Santuário para participar da celebração da Santa Missa, às 10h. O início da peregrinação ocorreu na quarta-feira, quando saíram de Minas Gerais às 7h30, percorrendo os 130 Km com seus cavalos até chegar ao destino. No templo religioso rezaram agradecendo e pedindo saúde para retornarem sempre a Tambaú. A devoção do grupo a Nossa Senhora Aparecida e ao Servo de Deus Pe.Donizetti é impressionante, como relata o responsável pela comitiva, Éderson Lima Silveira Reis, de 30 anos. “Para os membros da comitiva é uma bênção estar aqui todo ano, neste local onde encontramos a paz e as graças que necessitamos para nossa vida. Enquanto Deus nos der saúde, estaremos retornando com essa comitiva formada por pessoas de diversas profissões; porém, todas embuídas do mesmo ideal: rezar e agradecer por todas as coisas que acontecem com a gente e com nossas famílias. Somos muito devotos de Nossa Senhora e do Pe.Donizetti.”
 
          Para o povo de Deus não importa se é a pé ou alguma outra maneira de transporte. O importante é vivenciar esses momentos de religiosidade, penitência e de muita fé.
Romaria de cavaleiros